A Escolha do Vinho e a Sua Envolvência …

A Escolha do Vinho e a Sua Envolvência …

Na senda do artigo anterior que publicamos sobre o vinho, com algumas dicas sobre o vinho a escolher em função da pessoa que convidamos para nossa casa, abordamos agora a temática do vinho adequado a outros locais e ambientes.

Essencial, na opção a tomar, é o caracter formal ou informal da ocasião, sem descurar a temática, já abordada, dos intervenientes.

O local

Se o ambiente é formal, em espaço fechado, restaurante ou salão, com um serviço de mesa cuidado, o vinho deverá acompanhar este mesmo serviço, ou seja, um vinho com personalidade, e a merecer alguma atenção.

Ainda assim, o número de convivas e o motivo da reunião/evento, deverá ser também levado em conta, se o número de pessoas reunidas é reduzido, está criado um ambiente propicio à degustação de um vinho de qualidade, uma novidade, que por si só permitirá a partilha de sensibilidades e apresentação de críticas, sejam estas positivas ou, ao invés, negativas.

Caso estejamos perante um evento que reúne muitas pessoas, normalmente, o ambiente não se torna tão propicio à partilha de opiniões/sensibilidades mas antes ao desfrutar do momento, ao convívio dos intervenientes, são disto exemplo, batizados, casamentos e/ou outras festividades, como aniversários, neste caso, será de equacionar

a escolha de um vinho simples, que “case” bem com a comida, sem ter pretensões a ser a estrela da mesa.

De todo o modo, existem exceções, casos muito especiais, se o anfitrião é um verdadeiro conhecedor e apreciador, e assim reconhecido, não deverá deixar os seus créditos por mãos alheias, é provavel que os convidados estejam na expetativa de apresentação de uma surpresa ou na expetativa de provarem algum dos nectares já, bem, afamado por este.

Se o ambiente for mais informal, então o vinho deverá ser escolhido em função do prato, da temperatura ambiente, se é uma refeição volante ou se convida a comer “à mão”, é aconselhável que seja eventualmente um vinho fresco, simples, fácil de beber e mesmo barato.

Perante um churrasco, um vinho tinto simples, com corpo, deverá ser adequado, servido, preferencialmente, a uma temperatura aproximada de 16º.

Na presença de uma sardinhada, um vinho branco, ligeiro, fresco, de pouco grau, fácil de beber, é o adequado, ou em alternativa, um vinho rosé seco ou verde branco servidos, qualquer um deles, a uma temperatura consentânea, bem fresca, sem ser gelada. Para os convidados mais renitentes a brancos e/ou rosés um tinto ligeiro e de boa acidez cumpre bem o seu papel.

No nosso website tem disponível um conjunto de produtos, que vale a pena experimentar!